IV ENCONTRO DE DIDÁTICA DO PORTUGUÊS

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012

Os meios audiovisuais e a legendagem no ensino do português

10-11 de novembro 2012, IC Vigo
12 de janeiro 2013, USC Compostela

Num contexto em que os meios audiovisuais tomam contam das relações do sujeito com o mundo que o rodeia, este ciclo formativo pretende responder a necessidades reais do ensino da língua portuguesa na Galiza e no resto do território espanhol. Qual a importância da cultura e da tradução no ensino das línguas? Qual o papel dos meios audiovisuais no ensino do Português? Há benefícios no uso de legendas em português? E em espanhol?

Objetivos:

  • Partilha e troca de recursos didáticos e experiências pedagógicas no ensino do Português.

  • Conhecer a prática docente no território da Galiza.

  • Aprofundar o conhecimento da cultura portuguesa contemporânea.

  • Proposta e discussão de novas estratégias de ensino através dos recursos audiovisuais: a adaptação fílmica de obras literárias e a transmissão de conteúdos lexicais e culturais; os processos de tradução de conteúdos audiovisuais e a legendagem.

Conteúdos:

  • Os meios audiovisuais e a sociedade portuguesa contemporânea

  • A legendagem como problema e como prática

  • Estratégias para o desenvolvimento de competências em língua portuguesa

  • O estado da arte na investigação em didática do Português em Espanha

  • A tradução como ferramenta de ensino

  • Estratégias para o ensino do Português na Galiza e no resto de Espanha

Metodologia:

As sessões expositivas terão uma duração de uma hora, à qual se seguirá meia hora de debate. Pretende-se assim promover a discussão e uma aprendizagem significativa por forma a que os docentes de português se sintam capacitados e motivados para lançar mão de novas estratégias pedagógicas e para usar os conhecimentos adquiridos, adaptando-os aos seus contextos específicos.

Propõe-se a aplicação prática de novas estratégias pedagógicas no uso dos recursos audiovisuais, pelo que dedicamos a segunda parte deste ciclo a um workshop em legendagem e à troca de experiências pedagógicas no contexto de ensino-aprendizagem do Português.

Este ciclo formativo privilegiará o ensino do português em contexto galego, embora sejam abordados temas e questões transversais e comuns ao ensino do Português em toda a Espanha.

Lugar e datas:

  1. Este ciclo de formação terá lugar no Centro Cultural Português em Vigo (Casa de Arines, Praça Tenente Almeida / 36202 Vigo) nos dias 10 e 11 de novembro.
  2. A segunda parte será na Universidade de Santiago de Compostela no dia 12 de janeiro.

Destinatários:

Docentes de Português na Galiza (dos vários níveis) e docentes de Português em Espanha.

Inscrição:

Até dia 8 de novembro de 2012, mediante o preenchimento e envio da ficha de inscrição a ccp-vigo@instituto-camoes.pt

O limite máximo de inscrições é de 50 pessoas.

PROGRAMA – IV Encontro de Didática do Português

FICHA DE INSCRIÇÃO – IV Encontro de Didática do Português

Falamos português

Segunda-feira, 01 de Outubro de 2012

Extremadura goleia Galiza no relativo ao ensino da língua portuguesa e às relações culturais transfronteiriças

Jacques Songy, nos enseña la mejor forma de expresarnos en portugués en cada situación de la vida cotidiana y nos invita a sumergirnos en los diferentes aspectos de la cultura portuguesa

Quinta, 18 Outubro 2012 07:53Atençom, abrirá numha nova janela. em Portal Galego da Língua

A. C. L. – Neste novo ano académico que deu começo no passado mês de setembro a Estremadura espanhola avantajou em mais um golo à Galiza.

A vitória bem dada, desta vez, através de um programa do Canal de Extremadura, a televisão regional estremenha onde “Jacques Songy, nos enseña la mejor forma de expresarnos en portugués en cada situación de la vida cotidiana y nos invita a sumergirnos en los diferentes aspectos de la cultura portuguesa.”

Ao longo dos últimos anos temos vindo a presenciar como a região espanhola tem apostado com sucesso pela inclusão da língua e culturas portuguesas nos seus currículos assim como na sua vida diária através de diferentes iniciativas como:

  • a inclusão da língua portuguesa no secundário (segundo dados do Gabinete de Iniciativas Transfronterizas – Gobierno de Extremadura só desde 1990 a 2005-2006 o aumento do número de alunos foi de 70%), e também a sua inclusão e potencialização no ensino infantil e na escola primária
  • promoção e assinatura do Convénio e Estatutos da “Euro-Região ExtremAlentejo” assinado em Campo Maior
  • criação e consolidação da EUROACE, eurorregião criada já pós estabelecimento das eurorregiões na UE
  • colocando explicitamente nos seu Decretos e Leis o propósito de promoção e implementação da língua portuguesa no ensino, como podemos ver no DECRETO sociolinguístico109/2012, de 15 de junho, onde se diz de novo que: ”La Ley 4/2011, de 7 de marzo, de Educación de Extremadura establece en su artículo 77 que la Administración educativa adoptará medidas efectivas a fin de que el portugués sea la segunda lengua extranjera en los centros sostenidos con fondos públicos.
  • a contínua denúncia social da falta de atenção efetiva para a língua portuguesa e para o corpo de docentes de português: Portugués de boquilla ou notícias onde denunciam que “los licenciados en filología portuguesa de la región se ven obligados a volver a las aulas por la “escasa” implantación del portugués”
  • fomentando o conhecimento e as mostras culturais da cultura portuguesa, como o programa anteriormente nomeado assim com outros que passam na rádio pública como o Lusitânia Express
  • através do (auto-re)-conhecimento da realidade sociolinguística própria (ver secção “Lenguas” no artigo da wikipédia relativo à Estremadura espanhola)

E um longo et cetera que evidenciam que a região espanhola parece levar a sério as relações transfronteiriças, o relacionamento interregional e a viabilidade da língua portuguesa como ferramenta de desenvolvimento.